Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2016

Mil vidas de amor

Imagem
''... se eu tivesse mil vidas,
entregaria todas a você... Se eu tivesse mil corações,
entregaria todos em suas mãos... Por você me apaixonaria mais e mais a cada minuto,
E viveria em seus braços mil vidas de amor.
Envolvida com seu calor,
acredito que exista amor além da vida. Que posso viver um amor eterno,
 além desse século...
Eu lhe beijaria mil vezes... Me lançaria em seu colo
todas as vezes possíveis... Lhe amaria todas as noites,
 e acredito que todas seriam incríveis.
A você entrego o meu tempo,
 o meu carinho... A você entrego a minha intensidade,
 a minha saudade... A você entrego o que sou...
... uma eterna apaixonada pelo amor.''
Nanda Olliveh

Insatisfação

Imagem
''Escrevo porque um instante é pouco para mim... o que quero, quero que não tenha fim. Quantas linhas seriam necessárias para prescrever tudo o que preciso? Não sei, mas posso inventá-las.
Os meus sonhos de amor não cabem neste plano. Realizá-los? São extensos demais. Não cabem nesta limitada expansão que alguns adotam.
Intensamente dentro de mim, viverei, realizarei tudo que sonhei.

E, ao mundo mostrarei, que eu escrevia porque o que sonhei, neste plano não cabia.''


Nanda Olliveh

Fuga

Imagem
A gente só foge daquilo que a gente sabe que não pode lutar contra.
E é por isso, que eu fujo de você.
Perto de você, eu não conseguiria negar o amor que ainda sinto,
Que ainda mora em mim...
Coisa complicada sentimento, seria mais fácil deixar fluir, subsistir sem amarras. Como o rio que corre e não se interroga, E não se represa, vira afluente, se espalha em mangues,
 Se iguala ao mar, muitos nomes, muito jeitos sem deixar de ser líquido, Pula destemido do precipício,
Corre todos os riscos, sem eira nem beira, vira cachoeira a se deixar levar.
Parceria poética:Fábio Murilo/Nanda Olliveh