15 de novembro de 2015

(...)


... na solidão, nasce a canção...
As mãos se inquietam...
Os lábios clamam por um beijo.

... sensação de vazio...
O pensamento voa...
O silêncio é inevitável... a dor cala...

... coração em desalento...
Frio momento...
Olhar fixo para o nada...

Buscando alguém, nada além...
Do calor de um abraço.

Nanda Olliveh

12 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Nanda
Lindo demais, o teu poema...Parabéns!!

Beijo e um otima semana

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Sua palavras são sempre tocantes amiga Nanda.
Amei.
Bjs e uma ótima semana.
Carmen Lúcia.

Edumanes disse...

Quando na rua passei!
eu te vi espreitando à janela
por quem esperavas, não sei
mas sei que és mulher bela!

Por não ser nenhuma mentira,
não te podes zangar comigo
por ser verdade acredita
sempre no que eu te digo!

Isto é só uma brincadeira,
mas poderia ser mesmo verdade
na tua vida minha amiga brasileira
o que mais desejo é a tua felicidade!

Tenhas uma boa tarde minha amiga Nanda Olliveh, um beijo.
Eduardo.

Bell disse...

Não gosto de solidão, mas parece que ela me ama rs...

bjokas =)

Élys disse...

Fez da solidão uma linda inspiração
Beijos

Fábio Murilo disse...

Descreveu com exatidão e riqueza de detalhes um momento de solidão. Fez todo um clima, abatimento, ansiedade... Uma doida expectativa, incerteza, desencanto de quem adora tanto, mas não tem por perto quem tanto deseja, almeja e só se diz: espera... Mas uma super produção, Nanda Olliveh! Ótimo Fê! Beijos!

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Buscas noturnas... lindo poema, amiguinha. Beijossssss.

Laura Santos disse...

Muito belo, Nanda!...A solidão nos põe "face a face" com o que sentimos falta.
Muito tocante.
xx

Daniel Costa disse...

Nanda, o romantismo é isso, o calor de um abraço, que as palavras, com o vídeo, bem traçam a imagem.
Beijos

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Nanda. Tristemente lindo!
Quando estamos sós, sofrendo, o calor humano é fundamental para aquietar nossa solidão!
Como é ruim vaguear em porões enferrujados!
Parabéns!
Beijos na alma!

Maria Rodrigues disse...

Quanta dor e tristeza traz a solidão.
Belíssimo poema
Beijinhos
Maria

Evanir disse...

Minha Querida.
De onde vem tanta tristeza e solidão
esse seu rosto tão lindo que conheci tão bem..
Não merece viver triste nem na solidão.
A vida por vezes é madrasta mais sempre haverá uma luz no fina do Tuníl.
Uma linda semana beijos carinhos e saudades.

Visitantes.

Marcadores.

Poema (196) Frase poética (64) Meus Textos (21) Conto (10)

Amigos do Blogger.

Translate.