4 de junho de 2015

Em busca



Vou andando assim...
Sem rumo, sem direção,
Buscando uma diretriz para meu coração,
Procurando algo que talvez seja uma ilusão.
Mas a procurar prossigo, insisto.

Caminhando vou, ou até mesmo vagando estou.
Em busca de algo que me conforte, que seja a minha sorte,
Que da solidão me transporte.
Que me remeta à alegria, que dê mais sabor aos meus dias.

 Penso que por mais que esse algo, pareça estar tão distante,
É necessário que eu o encontre em instantes...

O mais rápido possível, antes que eu me torne invisível.

Nanda Olliveh

4 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Poema triste mas lindo!

Beijo, bom fim de semana.
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Daniel Costa disse...

Nanda, podemos traduzir o poema por: desejo fazer acontecer. Só assim encontraremos o desejado.
Beijos

Lilly Silva disse...

Lindo poema amiga!!! Super amei e me identifiquei muito!!! E com a música maravilhosa então!!!
Beijos mil Nanda!!!

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

Fábio Murilo disse...

Os sonhos nos confortam, nos teletransportam. Necessário faz-se seguir em frente, parar é enferrujar. O importante é que o sonho seja projeto, toda realidade já foi dia imaginada e realizada no seu devido tempo, comumente depois de árdua luta, busca até de si próprio. Só o ser humano sonha, fantasia, realiza, modifica a realidade, interfere, conquista. Sonhar é algo que nunca se esgota, só quando vira realidade, às vezes melhor do que estávamos a imaginar. Sonhar é o charme da vida, é o combustível! Nunca deixe de sonhar. Ótimo, sonhadora e romântica menina. Beijos!

Visitantes.

Marcadores.

Poema (197) Frase poética (64) Meus Textos (21) Conto (10)

Amigos do Blogger.

Translate.