12 de janeiro de 2015

Pureza



Ainda sou daquelas meninas que desenham corações na perna,
E escreve na mão o nome do amado.
Canções de amor ainda tocam o meu coração.
Ainda me encanto com um sorriso bonito, com uma palavra de carinho.

Apesar das decepções, ainda possuo ternura nos olhos,
O tempo passou... E como toda menina, passei por caminhos de desencantos...
Mas, continuo acreditando num mundo de amor,
Num mundo onde há cores em meio aos cinzas que a vida impõe.

Ainda sou daquelas meninas, que se emocionam com uma cena romântica,
Com uma poesia de amor, com uma dança a dois...
Daquelas que acham o canto dos pássaros, uma melodia do céu,
Que conserva a pureza do véu, no coração.
Talvez eu ainda não tenha crescido para a maldade.

Por isso ainda sou daquelas meninas...

Nanda Olliveh

10 comentários:

Edumanes disse...

Você ainda é aquela menina,
que eu estou vendo assim
nessa foto sempre tão linda
que sua felicidades nunca tenha fim.

Você menina apaixonada,
não me engano com certeza
te acompanha tanta beleza
nessa tua feliz caminhada!

Boa segunda-feira,
desejo para você amiga Nanda Olliveh, um beijo.
Eduardo.

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde querida Nanda.. me fez lembrar o tempo de escola.. onde via muito essas coisas e eu tb fazia mas nas carteiras sobre alguma pretendente.. como é bom sermos sempre nós mesmos e expressarmos da melhor maneira o que sentimos dentro de nós.. bjs e até sempre

Paulo Francisco disse...

Carregamos pra sempre os sentimentos bons (mesmo que escondido)
beijogrande

Rita Sperchi disse...

Minha linda Fernandinha romântica como sempre
e ainda bem que continua essa menina que faz coração nas pernas
Lindo parabéns bjussss te adoruuuuuuu

└──●► *Rita!!

Augusto Sperchi disse...

Oi Nanda! Como está?
Pureza é uma característica rara hoje em dia, por isso jamais a perca tentando achar que não está crescida. Já cresceu e não perdeu aquele jeito menina que a faz diferente de tantas outras que se adultizam tão precocemente. Nunca se envergonhe de ter mantido essa pureza, pois as pessoas estão se tornando máquinas e pouco sentimento humano está sobrando para ainda termos esperanças na humanidade.
Um grande abraço!

Fábio Murilo disse...

Você é uma menina rara com a coragem de assumir esses sentimentos, essa doçura, nesse mundo frio, competitivo e descartável, de pessoas iguais, tediosas, sem personalidade, sem atitude, que zombariam de quem lhe oferecesse uma rosa, puxasse uma prosa sobre um filme romântico, Titanic, coisa e tal. Você que certamente deve adormecer ouvindo musicas estrangeiras no escurinho do quarto. Que gosta de poesias românticas e romances. Que aprecia o cavalheirismo, a gentileza. Que é meiga, doce, e delicada. Continue sempre assim com essa autenticidade, com essa personalidade diferenciada. Parabéns, Fê!

Leila Bomfim disse...

Oi Fernanda, estava eu aqui lendo o seu texto e me vi por inteiro nele. Sou meio parecida com você. Continue sendo daquelas meninas...beijo grande querida.

Toninho disse...

E o bom mesmo Nanda é manter viva esta menina, que se emociona com o belo, com o perfume de flores.
Lindo quem se emociona com os mínimos movimentos da natureza e que não tem medo de amar.
Um lindo fim de semana com alegrias e muito amor.
Um abração com carinho amiga.
Beijo

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Lindo... tudo lindo!

Daíse Lima disse...

Oiiii!!!!
Que delícia passar alguns minutos aqui no seu cantinho! Adorei!!! Voltarei sempre!
Beijos!!!

Visitantes.

Marcadores.

Poema (198) Frase poética (64) Meus Textos (21) Conto (10)

Amigos do Blogger.

Translate.