27 de setembro de 2014

Amor bonito

Você foi um amor bonito...
E enquanto lhe amei me entreguei de verdade...
Com lealdade, fui sua inteiramente...
Mas enquanto isso, você brincava de amor...
Colecionando amores, pedaços de vida mal resolvida.

Por não poder estar ao seu lado...
Sentindo seu toque, seu cheiro...
Permaneci distante, sentindo apenas o desejo que nos unia,
Dia após dia. era como uma fantasia em nossa mente.
Tão distantes, e ao mesmo tempo tão juntos...
Unidos pela paixão que quase consumiu meu coração.

Eu me apaixonei... sim me apaixonei como uma estudante...
Apaixonei-me por suas palavras que de seus dedos escorriam como mel...
Amei você, escrevi poemas em louvor desse amor...
Sofri calada, chorei nas madrugas...

Quantas vezes senti meu coração arder, meu corpo aquecer,
Todo o meu ser clamava, implorava por você.
Você foi um amor bonito, uma história que ficou guardada, não consumada...
Que por não ter tido início...
Nunca terá um fim...

Nanda Olliveh

5 comentários:

Fábio Murilo disse...

Há quem não valorize uma joia rara, que quer demais, ser o tal, o rei do pedaço, a despedaçar corações, espalhar ilusões. Há quem não dê valor a sorte que tem. Há quem só olhe o próprio umbigo, que dê mais valor a bijuteria, pedra de vidro, que a joia rara, diamante, mulheres de fino trato. Que só coleciona, soma, mas, não acrescentam, só ama a si próprio. Há quem tem a sensibilidade de um cacto, a ternura de uma pedra, a sutileza de um trem. Bonito poema, amiga Nanda, muito bem escrito, parabéns!

Edumanes disse...

Inspiração, essa a tua...
que te surge na imaginação
no corpo de uma mulher nua
tem a felicidade no coração!

Se então, você foi um amor bonito,
agora eu pergunto se o já não é
o teu poema está bem escrito
porque és poetisa com esperança e fé!

És uma menina apaixonada!
escreves lindos poemas de amor
com a caneta de tinta perfumada
Nanda, tu és menina linda flor...

Bom domingo para ti amiga Nanda Olliveh, um beijo.
Eduardo.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Que amor lindo amiga Nanda e talvez inesquecível.
Agora ficam as recordações desse amor nos poemas escritos com louvor.
Gostei muito.
bjs-Carmen Lúcia.

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde poetisa.. existe muito este sentimento de paixão e não de amor.. paixão é instinto animal..
ela nos arrebata e não nos deixar ir mais além..
ficarmos nos torturando... costurando sentimentos é ruim demais.. se algo não mais fluir temos de deixar ir e mudar nosso modo de ver tb..
bjs e até sempre

Bell disse...

oi Nanda querida

O verdadeiro amor nunca morre, permanece pra sempre =)

Visitantes.

Marcadores.

Poema (198) Frase poética (64) Meus Textos (21) Conto (10)

Amigos do Blogger.

Translate.