14 de maio de 2014

Eu queria...


Eu queria...
Descobrir teus segredos,
Teus amores, teus medos...
Desvendar teu sorriso...
Descrevê-lo, revelá-lo...
E revelar-te meu encanto...
Dizer-te que o meu amor é de verdade
E que eu não sei amar pela metade.

Eu queria...
Te pedir perdão,
 Por ter tem dado tanto amor...
Fui muito de pressa...
Perdão por ter sido tão intensa...
Ah, perdão...
Por ter sufocado teu coração...

Em tantas coisas somos parecidos,

 É incrível...
Mas em termo de amar...
Tu te tornas indizível.

Triste realidade...
Só me resta a saudade.
Dói. É verdade...
Mas necessito de alguém...
 Que ame com intensidade...

Nanda Olliveh

12 comentários:

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Ah esse querer,como é bom sentir!
Lindo amiga Nanda.
bjs
Carmen Lúcia.

Cidália Ferreira disse...

Boa Noite Nanda

Que poema maravilhoso.. a última estrofe está divina!

Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Fábio Murilo disse...

No amor não há culpa, quem controla a emoção? Que brota naturalmente do coração de quem ama. Deveríamos amar feito crianças, que amam a vida sem culpa, sem desculpas, por pura emoção, sensação. Duro é se privar de amar, é sufocar a emoção, que é um veneno se não damos vazão. A emoção genuína é linda, afinidade é pura magia, é alegria no coração... Ir descobrindo o outro como uma alma gêmea a se inteirar, interagir com a gente, é fantástico, é pura sintonia, harmonia, magia... Ao outro se antecipar e adivinhar seus pensamentos e ele aos nossos, como se a gente e o outro, fossemos um só, de tão parecidos. Saudade é ruim, é um sentimento reprimido, represado, a consumir por dentro, feito fogo, o coração amargurado, apaixonado e sem alento.

Eduardo Maria Nunes disse...

Faça-o com galhardia!
descobrir os segredos
De quem você queria
Com amor, sem medos.

Não terá de pedir perdão,
se pecado não cometeu
com a sua imaginação
lindo poema você escreveu.

O perfume leva-o o vento,
das pétalas da flor
na mentira o sofrimento
na verdade o amor!

Tenhas um bom dia,
amiga Nanda Olliveh, um beijo.
Eduardo.

Daniel Costa disse...

Nanda

Até por termos a sensação de nos termos dedicado de mais no amor, mesmo não termos sentido ser inconvenientes, nunca é será demais pedir perdão, numa prova se verdade e humildade.
beijos

Nádia Santos disse...

Minha querida, poesia linda!
Sou bem assim. Só sei amar
intensamente e que não está
preparado.... sufoca.... rsrsrsr
Um bj nesse coração apaixonado.
;)

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Quem dá muito amor, quer receber na mesma intensidade. Amor só presta assim.

Laura Santos disse...

Um belíssimo poema acerca de uma grande verdade; por mais que duas pessoas se amem , amar-se-ão sempre com intensidades diferentes. A busca para um equilíbrio é às vezes difícil de alcançar, não por falta talvez de amor, mas tantas vezes pela dificuldade em demonstrar esse amor.
Eu também preciso de uma intensidade de demonstração do amor. Nada de coisas apenas mornas...;-))
Ninguém sufoca por amor "a mais".
Bom fim de semana, Nanda!
xx

Malu Silva disse...

Nanda,

Passando para dizer que mudei definitivamente de espaço e se desejar me acompanhar e fazer uma visita o endereço é:

www.euflordealfazema.com

Rita Sperchi disse...

Minha doce Fernandinha tão linda
e tão romântica , vc ain ainda vai encontrar
um amor tão bonito assim, como seus poemas
tão bonitos
Bjuss
Bjussss
Bjusss d ebom final de semana

Rita!

Beatriz Bragança disse...

Querida Nanda
Uma confissão sincera e triste! Resultou num belo poema! Parabéns.
Um beijinho
Beatriz

Beatriz Bragança disse...

Minha querida Nanda
Querer pedir perdão por amar tanto assim, é sinónimo de um grande,grande amor! Expresso num lindo poema apaixonado!
Parabéns.
Um beijinho
Beatriz

Visitantes.

Marcadores.

Poema (198) Frase poética (64) Meus Textos (21) Conto (10)

Amigos do Blogger.

Translate.