25 de abril de 2014

Cego-me


Cego-me ao olhar para o amor ultrapassado.
Insisto porque ainda acredito em nós e em todo o amor no qual carregamos com as vozes contraditórias sussurrando em nossos ouvidos.
 Desprendi-me da dor e de todas as crises na emoção que afetaram meu coração.
Ouço a nossa música, choro com as fotografias e olho para o céu suplicando para recolorir minha vida com o mesmo pincel.

Todas as noites, recordo-me dos nossos intensos momentos...
Choro por dentro.
 Lembro-me do seu sorriso, da sua voz de como me beijava alegrando o meu dia, inspirando-me poesia.
Você é a inspiração de todas as minhas frases incertas.
Você é lembrado a cada passo por mim dado.
Você é o morador mais antigo do meu coração.
 Já tentei esquecer e expulsá-lo de mim em inúmeras tentativas com um triste fim.

A minha razão diz para lhe esquecer...
Mas o que fazer se o meu coração só quer você?

Parceria: Nanda Olliveh / Joyce Xavier

10 comentários:

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Oi Nanda,linda demais essa pareceria.
Um poetar encantador,parabéns pelo vídeo,
Amei.
Bjs amiga e um ótimo final de semana.
Carmen Lúcia.

Daniel Costa disse...

Nanda

Ainda que de parceria, manténs o teor do poema, em ti o romantismo faz escola. Continuo a gostar muitos dos teus poemas. O presente é lindo.
Beijos

Cidália Ferreira disse...

Olá Nanda

Fantástico o teu poema. Parabéns gostei muito.

Passando para desejar um bom fim de semana.

Beijos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Eduardo Maria Nunes disse...

Teu poema assim tão lindo!
Nesse olhar que te cega de amor
A estas horas estarão sorrindo
As tuas pétalas linda flor!

Porque o mandas embora!
Mas não queres que ele vá
Fica com ele a toda a hora
Muito carinho ele te dará!

Fernanda minha amiga,
Não se manda embora o amor
Se ele faz parte da tua vida
Sem ele a vida tem menos valor!

Gostei do teu poema,
Que bem o soubestes escrever
Verdadeiro e perfumado tema
Voltarei para outros mais ler!

Bom fim de semana para você,
amiga Nanda Olliveh, um beijo.
Eduardo.

Samuel Balbinot disse...

Bom dia Nanda.. e como o amor nos deixa assim...
as vezes tá mais para um cisco no olho.. cegueira completa ele não nos dá pq só ele pode nos engrandecer... bjs de bom dia

Fábio Murilo disse...

Mais uma parceria feliz e bem sucedida, Nanda, perfeita! Você e a Joyce estão de Parabéns.

Anne Lieri disse...

O coração é quem manda quando chega o amor! Linda demais sua poesia! bjs,

Beatriz Bragança disse...

Querida Nanada
«O coração tem razões que a própria Razão desconhece!».
Há amores assim! Grandes e infinitos! E inspiram poemas bonitos como este! Parabéns.
Beijinho
Beatriz

Ani Braga disse...

Oi Nanda querida


Lindo poema....
O amor é realmente um sentimento maravilhoso.



Beijos
Ani

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Nanda.
Fica muito difícil expulsar um amor de nosso coração quando o mesmo carrega uma força sem tamanho.
Temos de ponderar e ver o que é melhor para nós, pois se for algo que nos faça sofrer, é melhor darmos adeus e seguirmos em frente, ainda que o choro venha com certeza.
Se o amor nos traz paz, que fiquemos com ele a despeito de qualquer coisa, se nos faz feliz é o que basta.
Beijos na alma e parabéns pela parceria!
Linda semana de paz!

Visitantes.

Marcadores.

Poema (196) Frase poética (64) Meus Textos (21) Conto (10)

Amigos do Blogger.

Translate.