Canção ''Meu último poema''

... Chorei
É chorei...
Depois de ver tudo desabar...
Ao lhe ver sair pela porta...
Pela porta do meu coração...
Chorei...
Nada mais resta...
É como se a minha vida não tivesse sentido sem você
Meu último poema...
Talvez esse seja meu último poema.

Sem o seu amor não tem poesia...
Minha vida não tem alegria
Termina aqui a minha fantasia,
Sinto-me vazia...
Adormecida pelas lágrimas quentes de amor...
Que estão ainda caindo em meu rosto,
Sinto doer todo o meu corpo...
Meu último poema...
Talvez esse seja meu último poema.

Aqui estou...
 São três da manhã,
E não consigo dormir...
Como aceitar a vida sem você?
Não...
Não quero mais...
Meu último poema...
Talvez esse seja meu último poema.

Meu coração está doendo...
Minha alma está gemendo...
Doí demais ver você partir assim do meu coração
Porque fazes isto comigo?
E agora o que de mim vai restar?
Se tudo que fiz foi lhe amar
Meu último poema...
Talvez esse seja meu último poema.

Esse...
Você... será meu último poema.
Aqui termina tudo,
E contigo levaras a minha poesia...
A minha alegria.

Desculpe-me
Nada mais a dizer-lhe
A desilusão tomou conta do meu ser
Só me restará esquecer-lhe

A cortina se fechará
Pois tudo que me restará...
Será chorar
Por Esse...
Por você Ser...
''Meu último poema''

Nanda Olliveh

Comentários

  1. Olá Fernanda
    Que poema triste este hein? Quanta dor ..
    Amanhã será um novo dia..
    Ele voltará..

    Um beijo, e bom Domingo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Fernanda Oliveira

    Quando um amor parte o nosso coração sente-se ferido, machucado, doente. Ficam feridas que sangram...
    Mas tudo passa não é verdade. Nada é eterno, tudo nasce e tudo morre ou se modifica

    Espero que esse coração recupere e surja... novo poema

    Bom Domingo
    ***************************
    Querendo, visitem-me

    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Bom dia amiga Fernanda... ainda bem que o titulo não condiz com a realidade... que muitas poesias belissimas e inspiradoras possam vir a tona no passar dos dias.. bjs e tenhas um lindo dia...... a proposito estou ouvindo phill colins aqui.. you will be my heart é divina mas é outra a tocar aqui.. até sempre amiga

    ResponderExcluir
  4. Olá!Bom dia
    Fê...
    Muito belo. Só espero que seja só mais uma inspiração, "escrever pode ser um ato
    de amor mas também o suicídio
    das palavras"...mas, como boa poeta do amor, que tu és, não irá lhe faltar nunca inspiração.
    Obrigado pelo carinho das palavras em meu blog e sobre a entrevista.
    Belo domingo
    Bela semana
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Fernanda!
    Um poema tão triste e tão maravilhoso! Que não será de certo o "último"...Interessante que é a dor e não a alegria que nos faz escrever mais e melhor; pelo menos comigo é assim, escrevo quando estou triste, quando estou alegre vou passear...
    Gostei muito do teu poema, Fernanda.

    ResponderExcluir
  6. Não,não será o último poema!Somente aceito se for
    para postar esses lindos versos!Jamais será para dizer que será o último poema escrito por você.

    bjs linda amiga Fernanda e obrigada pela visita e por ser minha amiga.
    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Fernandinha minha linda, uma poesia bem triste
    mas cada uma tem que ser de um jeito, eu adorei
    Vc é maravilhosa quando escreve tem um dom divino
    Que o começo de semana seja cheinho de alegria pra vc
    Um abraço bem apertadinho
    bjus
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  8. Querida Fernanda
    Lindo demais,e triste,esse seu poema! Quantas vezes já desabou tudo ao meu redor - mas não foram as paredes de tijolos,cimento ou granito.isso é fácil demais de consertar.Agora quando é o coração que se parte,tudo muda de figura. Mas,nem pense em desistir.Isso é próprio dos fracos,o que não é o seu caso. Amanhã,é outro dia.A minha querida escreve lindamente;por isso,vai continuar.Este não será,de modo nenhum, o seu último poema.
    Parabéns pela produção e obrigada pela partilha.
    Continuação de um bom domingo.
    Beijinhos da
    Beatriz

    ResponderExcluir
  9. Maravilhoso o poema como sempre! Parar nem pensar meu Anjo!
    Beijinhos de amizade...

    ResponderExcluir
  10. Oi Fernanda,
    Um dos poemas mais belos que ja li, amei!
    Lindo demais.
    Só hoje consegui entrar aqui, kkkk é um dilema isso
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá boa noite tudo bem com você?
    Hoje minha missão é lhe convidar a receber um lindo selinho, mas você é livre para aceitá-lo ou não.
    Se gostar leve-o consigo.
    ( http://celialima35.blogspot.com.br/o meu primeiro-selinho.html )
    Deixo aqui nosso carinho ...
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Não chores amiga
    Continua a brincadeira
    Uma verde azeitona acredita
    Encontrei num raminho de oliveira.

    Chorar não adianta
    Caem dos olhos lágrimas
    Passa a nuvem cinzenta
    Ficam as tuas lindas palavras.

    Teu último poema não acredito
    Não faças uma coisa dessas
    Depois das tuas palavras ter lido
    Não encontrei falsas promessas.

    Regressei para te agradecer
    A tua amável visita
    Nunca te irei esquecer
    É verdade e não mentira!

    Boa terde te desejo
    E também muitas felicidades
    Voltei para te dar um beijo
    Com uma mão cheia de saudades!

    Eduardo

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    seu poema hoje é triste, por vezes a nossa alma magoada não deixa escrever um poema alegre, um amor perdido cura-se com um novo amor que por norma é mais intenso que o anterior. olhe pela janela, certamente que alguém vai notar o seu lindo olhar.

    ag

    ResponderExcluir
  14. O que fazer nestas noites frias que o sono nao chega?
    Faz poema e deixe que as palavras cubram os olhos nesta emoção.
    Lindo Fernanda o poder da poesia recriar o belo no triste.
    Meu terno abraço.
    Bjo de paz e luz amiga.

    ResponderExcluir

Postar um comentário