19 de fevereiro de 2013

Não diga, não!


Não diga que não dá, 
Não diga que existe outra pessoa em meu lugar,
Porque ninguém te ama mais do que eu,
Não diga que não me quer,
 Porque só eu posso teu coração aquecer.

Não maltrate o nosso amor, por orgulho ferido,
Corra para os meus braços, querido.

Não minta dizendo que já me esqueceu, 
Porque sei que teu coração ainda é meu,
Sei que ainda pensa em mim,
Não demore a vir, pois o sofrer tem tomado conta do meu sentir.

Sinto falta do teu cheiro, 
Do teu perfume que me arrepia o corpo inteiro.

Não diga,  não!
Sabe que ainda sou sua paixão,
Só eu tenho o dom de inspirar teu coração,
De fazê-lo delirar, só de me ver chegar.

Não diga, não!
Sabe que sou a dona do teu amor,
Sabe que sou eu, a flor!
Que faz teu mundo ter mais cor.
Não diga, não!

Fernanda Oliveira

3 comentários:

Rita disse...

Foto linda, que combina bem com o poema
que é divino.
Adorei te visitar e já ficar por aqui
Tudo muito bonito os posts são maravilhosos
Um abraço com carinho
Bjuss
Rita!!!!

Luciana Souza disse...

Oi Fernanda
Lindo e apaixonante o poema. Adorei!
Bjos. Fique com Deus;
http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br

edumanes disse...

Não diga que não dá
se ainda não esperimentou
solução para tuda há
foi você que imaginou.

Naquilo que não dava
com algo se assustou
quando com alguém sonhava.

Não digo não
você é quem sabe
a caixinha do seu coração
bem fechada não se abre.

Bem guardado ele está
deixa-o estar sossegado
ele te compensará
por ser tão bem amado.

Desejo uma boa noite para ti,
amiga Fernanda Oliveira,
um beijinho
Eduardo.

Visitantes.

Marcadores.

Poema (196) Frase poética (64) Meus Textos (21) Conto (10)

Amigos do Blogger.

Translate.