(...)

''A caneta do poeta ao escrever, é o coração.
Os sentimentos intensos reais e in-reais é a tinta,
 Que dão vida, a cada palavra do seu escrito.''

Nanda Olliveh

Comentários

  1. Olá, aqui também já cheguei e é claro já fiquei. O Edu amo de paixão, um grande amigo do meu coração. Sua postagem tem muito haver com o que acabei de escrever, pois vamos escrevendo o que há em nosso coração e fazendo poesia e despertando emoção. Um grande abaixo aqui deixo, com muito carinho, venha caminhar comigo para não se sentir sozinha. bjos.

    ResponderExcluir
  2. Também vim te ver e conhecer! Fiquei!! Lindo aqui e adoro reticências...

    beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. A caneta do poeta
    Com ele aprendeu
    A caminha da cratera
    Encanta por lá se perdeu?

    Este lindo poema escreveu
    Dedicado ao coração
    Fernanda Oliveira percebeu
    Simone Prado fala de paixão!

    Duas amigas virtuais
    Que merecem meu respeito
    No prado os olivais
    Que fazem o mundo perfeito!

    No verde prado
    Folhas verdes azeitona
    Ás duas obrigado
    Vivem lá na mesma zona!

    Gostei do poema
    E do comentário
    Bem escolhido foi o tema
    Não o digo ao contrário!

    Se o dissesse mentia
    Mas isso eu não sei fazer
    Com emoção e alegria
    Ambos acabei de ler!

    Boa segunda-feira
    e beijinhos para
    as meninas.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  4. É realmente vocês são muito gentis,foi muito bom conhece-los, mesmo que seja só por essa telinha. Obrigadaaa, pela ilustre visita de vocês. Fernanda Oliveira

    ResponderExcluir
  5. oi Fe

    to seguindo.

    bjokas e uma semana regada de bençãos =)

    ResponderExcluir
  6. Fernanda, o coração fala alto na hora de escrever porque ele escreve melhor que o pensamento. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir

Postar um comentário