Palavras soltas no ar

Se pudesse moraria em uma caixinha de fantasia, onde tudo só seria alegria...
Um mundo de cores, onde não haveria temores, onde tudo só seria amores.
Onde tudo seria colorido, assim não teria um coração dolorido.

Nessa caixinha viveria só de encontros, não haveria desencontros.
Só haveria felicidades, certamente não haveria saudades...
Pois se quem inventou a distância, soubesse a dor que ela causa,
Certamente não há teria inventado.

Sentimentos me correm por dentro, descontentamento em minha alma.
Grande lamentação do que quero, não poder sentir.
Pobre coração esse, de somente existir...
Mas se tudo que existi, faz parte desse meu único viver,
Então terei que enfim... aceitar viver assim...
Sem ter o meu querer, e nesse meio devaneio...
Sempre me encontro assim, tomada pelo receio...
Tentando sobreviver, às vezes errando em não conseguir aceitar a realidade.

Pobre poeta que sou, que de mim nada restou...
Só a falta do que não sou.


             Nanda Olliveh               

Comentários

  1. Muito obrigada pela visita. O se espaço é inspirador!
    Passarei sempre por aqui
    bjs
    juliana

    ResponderExcluir
  2. "Se pudesse me esconderia em uma caixinha de fantasias,
    Onde tudo só seria alegria...
    Em um mundo de cores,
    Onde não haveria temores,
    Onde tudo só seria amores..."

    Que lindo Fernanda...Amei!!
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  3. Nossa, minhas queridas,

    muito obrigada,vocês me alegram muito com suas palavras.bjs!

    ResponderExcluir

Postar um comentário